Como se tornar um grande líder? Se inspire com lições de grandes mestres

voltar

Como ser um grande líder e influenciar o meio no qual você trabalha? Existe um curso, um concurso ou uma regra para tornar essa meta realidade? Infelizmente, se você procura algum conselho do tipo “receita de bolo”, saiba que nesse caso ninguém vai poder te ajudar dessa maneira. Porém, diferente do que alguns acreditam, o papel de liderança pode surgir com o passar do tempo.

É claro que existem aqueles que naturalmente têm algumas características que ajudam bastante a torná-los referência no que quer que seja. Porém, estudar e observar alguns dos maiores líderes do mundo ainda é uma das melhores maneiras de aprender a arte de liderar.

Mas lembre-se: colocar em prática esses conselhos não será como virar uma chave e trazer resultados do dia para a noite. Mas, com o passar do tempo, é possível sim se tornar um líder no que quer que seja, mesmo que hoje você esteja um pouco distante de ocupar uma posição como essa. Portanto, siga o líder! Não eu, nem o Corinthians ou outro time, mas eles: os grandes mestres.

Resultado é a alma do negócio

Não tem jeito! Antes que as pessoas o vejam como um líder, elas precisam conhecer o resultado do seu trabalho. Se você se torna referência em alguma coisa é porque, em algum momento, você fez algo bem feito ou, pelo menos, propagou da maneira correta as informações relacionadas a um trabalho que a sua equipe fez muito bem.

Isso nos faz refletir que a liderança não é algo que vem antes do resultado. Você não vai influenciar pessoas da maneira que deseja se quando elas olharem para você não virem nenhuma conquista. Contudo, isso não significa que você precisa ser sempre o centro das atenções. O resultado do trabalho, seja seu ou da sua equipe, deve falar por si só.

Coloque a mão na massa

Quando vemos alguém com um cargo gerencial ou diretivo temos a tendência errônea de imaginar que essa pessoa foi colocada em um cargo de liderança pelo simples fato de que alguém ter decidido assim e ponto. Em alguns poucos casos, isso pode até ser verdade, mas, na grande maioria das vezes, a pessoa em questão tem um histórico de trabalho que a fez chegar até ali.

Por isso, antes de sonhar com um cargo de liderança, é preciso fazer a sua parte. Ser muito bom em uma determinada tarefa torna você um especialista e não, necessariamente, um líder. Sendo assim, procure ter uma visão do todo, além do seu trabalho, para compreender com precisão de que forma suas tarefas impactam no geral.

Seja responsável

Se uma estratégia escolhida der errado, tenha em mente que a responsabilidade é sua, assuma isso. Não há nada mais desmotivador para uma equipe do que ver o seu próprio líder atribuindo falhas pessoais ao coletivo. Obviamente, quando um ganha todos ganham, mas, na hora de assumir os erros, certas responsabilidades não deixam de ser individuais.

Com isso em mente, permita que os seus colaboradores tomem a iniciativa de fazer certas ações e, ao invés de censurá-los por conta de erros, oriente-os para que, nas próximas vezes, eles possam ter atitudes que estejam mais de acordo com o que você espera. Esse trabalho de refinamento dos seus colaboradores é uma das chaves para liderar uma equipe vencedora.

Você não sabe tudo

É comum encontrarmos gestores que parecem ter certeza de que sabem tudo. Mesmo quando eles não sabem a resposta, fingem saber e ignoram solenemente as dicas e conselhos que vêm dos subordinados. Acredite, não existe nada pior do que isso para fazer com que os seus colegas de trabalho não olhem para você como um líder.

Você não precisa saber tudo e nem vai estar certo o tempo todo. Você não trabalha sozinho, certo? Há uma equipe toda à sua disposição com visões diferentes e com diversas soluções que podem auxiliá-lo na maioria dos casos. Procure ouvir os que estão à sua volta. Por mais que a palavra final seja sua, justifique aos seus colegas o porquê sim e o porquê não de uma determinada escolha.

Seja um bom professor

A maior lembrança que as pessoas levam de alguém é aquilo que elas aprenderam. Ajudar os seus colaboradores a se desenvolverem é a parte mais gratificante do processo – para ambas as partes. Não guarde o seu conhecimento de uma caixa, deixe que outras pessoas tenham a oportunidade de saber aquilo que você aprendeu.

À medida que você ajuda os seus colaboradores, além de contar com funcionários mais competentes, via de regra, você ganha aliados. Quando você precisar executar um projeto de maior impacto e que requeira um maior número de pessoas “vestindo a camisa” de forma mais intensa, certamente será muito mais fácil arrebanhar seguidores dispostos a alcançar os objetivos da empresa junto com você.

Quer receber conteúdos exclusivos?

Junte-se a mais de 200.000 pessoas