Alô, contador! Marketing pessoal pode ser o seu ‘capital social’; veja como

voltar

Todo contador sabe que muitas empresas começam através de um aporte de capital social e que isso pode definir o futuro delas ou o caminho que vão percorrer no mercado. Pensando desta forma, podemos dizer que o marketing pessoal pode ser o capital social do contador. Opa, como assim? Marketing na contabilidade? Exatamente!

É bom estar ciente que, em um mercado cada vez mais competitivo, ter apenas habilidades técnicas nem sempre é suficiente. Por mais competente que você seja como contador, saber se vender também é essencial e é justamente com isso que esta técnica da comunicação pode lhe auxiliar. Portanto, saiba que investir no marketing pessoal é um ótimo meio para trabalhar sua imagem profissional.

E digo mais! Entre os benefícios de apostar nessa prática, estão o aumento da credibilidade junto ao mercado e a potenciais clientes, mais indicações para trabalhos e, principalmente, valorização do seu nome dentro da área.

Marketing pessoal para contadores: como começar?

Não sei se você está familiarizado ou se já ouviu falar em estratégias de marketing. Mas, mesmo que nunca tenha lido nada sobre o tema, não se preocupe. Vamos tratar do assunto de forma bem descomplicada.

No universo da comunicação, mais especificamente no marketing, o ponto de partida é saber quem é o seu cliente, ou seja, com quem você deseja estabelecer uma relação. Ou ainda, qual perfil de cliente você deseja alcançar. Saiba que nem sempre isso é simples e imediatista. Às vezes, requer pesquisa e, por que não, olhar para a concorrência.

Então, em primeiro lugar, é importante definir qual é o perfil do grupo que você deseja atingir, como grandes executivos que podem vir a contratar seus serviços de contabilidade, por exemplo, ou pequenas e médias empresas.

Em seguida, é hora de estruturar sua imagem, buscando quais são os pontos fortes da sua trajetória e quais são as suas habilidades que devem ser reforçadas para atingir o seu público-alvo, tais como liderança, capacidade de trabalhar em equipe, organização, agilidade, possuir uma boa ferramenta contábil, etc.

O poder do mundo digital

Quando já tiver o perfil do cliente definido, assim como as suas qualidades que pretende ressaltar, é hora de partir para ação. Ou seja, apresentar o seu trabalho para o mercado. E, neste momento, as redes sociais são excelentes aliadas. Para ver e ser visto no meio profissional, um ótimo meio é o LinkedIn. Afinal, ali estão possíveis clientes, ou até parceiros, concorrentes e muitos profissionais com quem pode aprender muito e, claro, manter ativo o networking (rede de trabalho, em tradução literal), que vamos falar mais abaixo.

Tenha em mente que é importante fazer parte de comunidades relacionadas à contabilidade e gestão, poste e compartilhe assuntos interessantes e fortaleça sua imagem junto aos seus pares e potenciais clientes. Instagram e Facebook também podem ajudar neste momento, mas é bom estar ciente que alimentar mais do que uma rede social dá muito trabalho e, consequentemente, toma bastante tempo.

Talvez, um próximo passo pode ser criar um blog sobre os seus conhecimentos, com casos de sucesso, por exemplo. Isso também é interessante para reforçar o marketing pessoal e aumenta suas chances de se tornar uma referência em sua área de atuação.

Ações offline

Além de aproveitar as facilidades oferecidas pela Internet, o marketing pessoal para contadores também passa por criar e manter uma imagem sólida no mundo offline, ou seja, no dia a dia com a mão na massa.

Lembre-se que no meio profissional, nossa imagem está sempre em construção. Portanto, é importante dar atenção à forma que você trata o cliente. Uma boa dica, por exemplo, é se esquivar de assuntos polêmicos.

Outro ponto delicado é a vestimenta. Logicamente, cada um é livre para se vestir como achar melhor. Porém, vale estar atento para o que o seu cliente exige de você ou até como ele se porta. Vale refletir se uma roupa despojada em uma reunião com executivos vai chamar muito a atenção e até pesar negativamente.

Não há uma regra para isso, apesar de muita gente dizer que é preciso se vestir com traje formal. Mas será que o contador que trabalha em uma cidade turística precisa colocar terno todos os dias, por exemplo? Por isso, este acaba sendo um ponto bem pessoal, onde a sua percepção conta muito. De qualquer forma, esteja atento para esta questão.

Um outro quesito importante é procurar ser claro e objetivo na hora de falar e, quando a conversa for por escrito, caprichar no português e evitar erros e gírias. Caso tenha interesse, existem cursos de oratória que podem ajudar na desenvoltura para falar melhor em público, por exemplo.

Networking: relacionamentos fazem a diferença

Os contadores que desejam usar o marketing pessoal a seu favor não podem se esquecer de cultivar uma boa rede de relacionamentos. E isso passa por manter contatos com pessoas que você conheceu e considera que são interessantes profissionalmente.

Inclusive, esses profissionais não precisam ser necessariamente contadores: empresários e pessoas de outras áreas de atuação podem qualificar ainda mais sua rede de contatos. É importante ter em mente que fazer networking não tem nada a ver com se aproximar de outras pessoas por puro interesse. Na verdade, a ideia desta prática é que os dois lados possam evoluir juntos e se ajudar mutuamente.

Ferramenta contábil: um aliado de peso

Com o mercado dinâmico como dissemos, deixamos uma dica valiosa para o final. Um diferencial que deixa o seu trabalho mais eficiente é contar com uma ferramenta contábil. Com o Minha Gestão Contábil.Net, por exemplo, você ganha tempo com processamentos agrupados, rotinas agendadas, automatizadas e, consequentemente, aumenta sua produtividade com mobilidade, agilidade e segurança. Além disso, pode trabalhar de onde, como e quando quiser e usufruir de toda liberdade que um sistema remoto pode lhe oferecer.

Quer receber conteúdos exclusivos?

Junte-se a mais de 200.000 pessoas